Segunda-feira, 24 de Abril de 2006
(23) O COAXO

Sorrateiramente, do repleto e variado cofre da mãe natureza, saquei esta pequena jóia, na esperança de poder estabelecer algum contacto.
Não sei coaxar. Aprendizagem a inscrever num imenso rol de prioridades, porventura a não cumprir, não tanto por falta de interesse, mais pelos limites impostos pela vida.
E ali ficámos, cada um no seu canto, expectantes.
Ela aparentemente serena, confiante não tanto.
Imobilidade, passividade e mutismo
Decorridos alguns minutos resolvi devolvê-la ao seu charco.
Então, e enquanto se abrigava na terra, coaxou.
Um misto de alivio e desabafo, tipo
“Safei-me. Os humanos são loucos mas nem todos violentos.”
Na dúvida, decididamente, tenho de aprender a coaxar.
 


publicado por solcar às 16:05
link do post | comentar | favorito

Sábado, 22 de Abril de 2006
(22) A VERDADE NUA

O conhecimento da verdade é, em princípio, do interesse colectivo, levando muitos à consulta da bola de cristal, pese embora o risco dela não ser tão límpida e transparente quanto sonhada.

Por mim, como muitos outros, permito que a minha verdade e a certeza andem por aí de braço dado, porém acompanhadas da dúvida e seu benefício, cujo serviço se mostra de grande utilidade ao permitir sensatez e comedimento nas avaliações.

E isto porque penso ser indispensável a chancela da dúvida, mesmo se a verdade se reveste de aparente autenticidade.

Vejam:

Há dias, grande ajuntamento à beira da muralha, alguém se debatia, clamando por socorro. Um chapão na água e o sinistrado é salvo.

Quase todos aclamam o abnegado herói.

Duas pessoas porém conheciam uma verdade diferente.

O salvador…  e eu que o empurrei.

Insisto.   A verdade raramente se desnuda !



publicado por solcar às 14:56
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 7 de Abril de 2006
(21) FOLHA MORTA
   

abril 07, 2006


1a.jpg

DIA A DIA, NO PRESENTE 

NUMA FOLHA DO FUTURO

VOU ESCREVENDO O MEU PASSADO

UM DIA ESCREVEREI:      NADA

FICA A OBRA INACABADA



publicado por solcar às 21:32
link do post | comentar | favorito

(19) A GARRAFA

garrafa cortada.jpg 

Aviso: contem elixir da vida (0% alcool)

Dilema: estará meia cheia ou meia vazia ?


Meu amigo, três motivos me deste para este artigo:

        Os teus posts
        A teoria da garrafa 
        O teu comentário à missão impossivel

Misturei, agitei, bati e...  atrevi-me: provei.


      Pergunta a que me soube! No fundo é uma mistura de sofrimento, dor, amargura, afastamento, presença, serenidade e luta, repouso e agitação, a que houve o cuidado de aplicar uma boa dose de faz de conta e, porque não, de afecto, amizade, amor, para que borbulhe quando ferve.

       E não me parece dificil encontrar tudo isto, e muito mais, num único ser.  Antes de sermos empurrados para esta colónia penal, somos devidamente abastecidos e apetrechados não só para utilizar toda esta panóplia de ferramentas mas também para sentir os efeitos do seu uso. E o uso deste arsenal se imoderado pode destruir, manter, endurecer ou...

       Cá por mim, sou guloso, tenho-me servido de quase tudo, e acumulo com alguma humildade, o que, apesar disso, me deixa a dúvida quando olho à volta.

       O sentimento é de egoismo ou de privilégio ?  Afinal neste mar de sofrimento, pese embora o mau piso e as pancadas sofridas, ainda aceito e vou mantendo a cabeça fora de água, De certo, e apesar de, sou privilegiado!

       Será, como dizes, que ainda me resta a esperança de ser ouvido (lido) ou aquilo é apenas o resultado da tal humana condição e da necessidade de conseguir companhia para o meu grito ?


 A dúvida é mais uma das ferramentas que vamos usando.


 Ah, e já agora, a garrafa para mim, e hoje, está meia cheia.



publicado por solcar às 20:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

(20) A BESTA


DINO.360.jpg


Alguém me chamou de besta ! 

Meses antes via em mim um ser bonito (leia-se sensivel).

Foi útil a intenção de raiva ou insulto.

Permitiu questionar-me: 

Afinal somos aquilo que pensamos ou gostariamos  de ser ou somos apenas validados pelos outros nos seus espelhos mutantes?



publicado por solcar às 20:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

(39) O ADEUS À LUTA

(38) SOLIDÃO... QUE SOLID...

(37) O ECLIPSE

(36) A RECEITA

(35)CONVERSAS DE VIDA E M...

(34) OS SÁBIOS

(33) O LABIRINTO

(32) DIA DA DULCE

(31) MOSCA (II)

(30) SINAIS DOS TEMPOS

(29) MOSCAS

(28) DE CABEÇA PERDIDA (I...

(27) O TESTAMENTO

(26) AS PORTAS E A PORTA

(25) ROSA

(24) VOAR

(23) O COAXO

(22) A VERDADE NUA

(21) FOLHA MORTA

(19) A GARRAFA

(20) A BESTA

(18) MISSÃO IMPOSSIVEL

(17) AOS AMIGOS DO CORAÇÃ...

(16) SAUDADE

(15) A MASCARA

(8) 0 FOGO DA VIDA

(14) OS NUS

(13) FELICIDADE

(12) REPOUSO

(11) A LUTA

(10) DO CORAÇÃO

(9) OS OUTROS

(7) OS AMIGOS

(6) O ENCONTRO

(5) O SONHO

(4) SOU...

(3) OS ESPELHOS

(2) E O AMOR ?

(1) VERDADEIRA SOLIDÃO

arquivos

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

links
blogs SAPO
subscrever feeds