Terça-feira, 7 de Março de 2006
(10) DO CORAÇÃO

corte arv.10cm.jpg

 Ao Luís

No caír da folha.

Ajudou-me a sentir a solidão dos outros e assim situar a minha.

Em menino o coração era para mim algo que no meu peito fazia pum-pum, com mais ou menos violência, segundo as minhas correrias.

Já então, como agora, era também coisa que tinha a ver com mimos e afectos.     Adorava o xi-coração.       Era tocado.

Depois, e no percurso, aprendi que, a final e na sua essência, é um músculo valente, ou um valente músculo, capaz e responsável pela distribuição metódica e regular do fluido vital.

Mas o sonho de menino não foi de todo desfeito pelas agruras do caminho e do conhecimento. 

A subtil consciência (talvez num arremedo de gratidão) empresta e atribue ao coração toda uma panóplia de emoções, fazendo dele fiel depositário da ternura e do amor, do sacrifício e da entrega. 

É normal ouvir dizer que um ser tem bom coração, quando em prática de boas acções, sendo as más relegadas para o fígado (então o sujeito terá maus fígados).  Também verdade parece que esta quimera não será igualmente vivida por todos. 

São privilegiados os seres que no fosso do sofrimento mantém o espirito livre, tentando substituir por ternura, compreensão e amor a nefasta raiva, desespero e ódio.

Esses vão encontrar no coração o sentido do sem sentido da vida. 

     Perguntarão vocês o que tem isto a ver com o LUÍS.

                                    Creiam que muito!

O Luís é um dos seres, que de há muitos anos para cá, semanalmente, me foi tocando e por tal tem lugar cativo quando no meu coração se canta o hino dos afectos.



publicado por solcar às 18:38
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De mcristinags@netcabo.pt a 7 de Abril de 2006 às 19:38
Olá, meu querido,
Gostei muito deste comentário a respeito do nosso amigo Luis! E mesmo se não estivesse assinado eu reconhecê-lo-ia imediatamente como teu! É este teu talento de juntares uma escrita refinada, com um pensamento profundo, mais uma pontinha de ironia e ... finalmente... a tua imensa ternura!
Um beijo


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

(39) O ADEUS À LUTA

(38) SOLIDÃO... QUE SOLID...

(37) O ECLIPSE

(36) A RECEITA

(35)CONVERSAS DE VIDA E M...

(34) OS SÁBIOS

(33) O LABIRINTO

(32) DIA DA DULCE

(31) MOSCA (II)

(30) SINAIS DOS TEMPOS

(29) MOSCAS

(28) DE CABEÇA PERDIDA (I...

(27) O TESTAMENTO

(26) AS PORTAS E A PORTA

(25) ROSA

(24) VOAR

(23) O COAXO

(22) A VERDADE NUA

(21) FOLHA MORTA

(19) A GARRAFA

(20) A BESTA

(18) MISSÃO IMPOSSIVEL

(17) AOS AMIGOS DO CORAÇÃ...

(16) SAUDADE

(15) A MASCARA

(8) 0 FOGO DA VIDA

(14) OS NUS

(13) FELICIDADE

(12) REPOUSO

(11) A LUTA

(10) DO CORAÇÃO

(9) OS OUTROS

(7) OS AMIGOS

(6) O ENCONTRO

(5) O SONHO

(4) SOU...

(3) OS ESPELHOS

(2) E O AMOR ?

(1) VERDADEIRA SOLIDÃO

arquivos

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds